260 militares vão reforçar o combate ao aedes aegypti na paraíba

f6d58beb5acb06802e65.jpg
Operação Zika Vírus deve durar 60 dias e envolve a procura por focos do mosquito em diversas regiões do Estado para controlar e evitar a proliferação.

Cerca de 260 militares que integram as organizações da Guarnição de João Pessoa e Campina Grande reforçarão as ações de enfrentamento do Aedes Aegypti, transmissor do zika vírus, dengue e febre chikungunya, na Paraíba

Na Paraíba, a Operação Zika Vírus envolverá efetivos do 15º Batalhão de Infantaria Motorizada (15º BI Mtz), do 16º Regimento de Cavalaria Mecanizada (16º RC Mec) e da Companhia de Comando do 1º Grupamento de Engenharia (Cia Cmdo 1º Gpt E), para ações na Grande João Pessoa; do 31º Batalhão de Infantaria Motorizada (31º BI Mtz), para atuação em Campina Grande (PB); e do Hospital de Guarnição de João Pessoa (HGuJP), em localidades do interior do Estado da Paraíba.

A Operação Zika Vírus poderá durar até 60 dias, a partir da capacitação dos militares no treinamento que será realizado pela Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, ação prevista para ocorrer nas Organizações Militares de João Pessoa entre hoje (17) e o dia 22 deste mês, e no 31º BI Mtz, sediado em Campina Grande, nos dias 4 e 5 de janeiro do próximo ano.

Dentre as atividades a serem desenvolvidas pelos militares, em conjunto com agentes de saúde do Estado da Paraíba, destaca-se, inicialmente, a procura de focos do mosquito na região metropolitana de João Pessoa, visando combatê-los e controlar, assim, a sua proliferação.

O início das atividades dos militares nas ruas deverá ocorrerá somente após a conclusão do treinamento e a formalização a das solicitações dos órgãos governamentais interessados junto ao Ministério da Defesa.

A atuação segue a determinação do Comando Militar do Nordeste (CMNE), que já disponibilizou efetivo para minimizar a ação do mosquito nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e Alagoas. Em todo o país, o número de militares da Forças Armadas atuando na ação integrada entre Governo Federal, Estados e Municípios em diversos pontos está estimado em 2,8 mil homens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *