Acabou votação de última hora para projetos do governo na Câmara de Juazeirinho, diz presidente

Em entrevista ao Jornal da IND 2ª edição, desta segunda-feira (22), o presidente da Câmara juazeirinhense, Joselito Cavalcante (PT), disse que acabou-se o tempo em que o parlamento Municipal servia apenas como um apêndice da Prefeitura, que enviava projetos de última hora e os vereadores votavam no escuro. Ou seja, sem saber o que estava escrito.

Josa se referia ao fato do executivo ter enviado o Projeto de Lei que concedia 10% de aumento aos professores, apenas 30 minutos antes da sessão ordinária, realizada na última quinta-feira (18).

Por causa disso, o PL não foi apreciado nesta data e sim numa sessão extraordinária, realizada na noite de sábado (20), onde recebeu aprovação de todos.

A secretária de Educação, Soráide Cadête, disse que houve má vontade dos vereadores de oposição por querer colocar o PL em votação na última quinta-feira, 18, e que, por este motivo, o pagamento com o aumento só vai ser pago a partir do mês que vem.

“Admiro muito a secretária de educação, mas ela está equivocada em pré-julgar os vereadores de oposição, pois o PL só nos foi enviado as 19h05 e a sessão ordinária começa as 19h30.

Portanto, não tinha como analisar um projeto complexo em poucos minutos e sem passar pelas comissões. A Câmara não é mais como outras legislaturas passadas, que recebiam projetos em cima da hora e o vereador assinava completamente no escuro.

Agora, temos que cumprir o que determina o regimento interno da Casa, onde está escrito que um PL tem que chegar até 48 horas antes para ser colocado em votação. O importante é que o aumento foi votado numa sessão ordinária e aprovado por unanimidade, sem prejuízo algum para os professores”, finaliza Josa do PT.

Com Heleno Lima

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *