Amigo pessoal de Cássio Cunha Lima revela diálogos esclarecedores sobre futuro político do senador paraibano

Nutrindo uma amizade com o senador Cássio Cunha Lima de mais de trinta anos, o jurista Johnson Abrantes teve uma conversa com o Portal PB Agora e confidenciou detalhes bastante esclarecedores sobre o futuro político do senador paraibano. Segundo Johnson, dois diálogos já ocorreram com Cássio nesse sentido e em ambos, o líder politico paraibano revelou a disposição da manutenção da aliança com o governador Ricardo Coutinho (PSB) nas eleições 2014.

Inicialmente o jurista, salientou que considera Cássio plenamente elegível para disputar qualquer cargo em 2014, porém contou que o tucano não está medindo esforços para manter a aliança vitoriosa em 2010 com o grupo socialista na Paraíba.

“Juridicamente ele pode, só que politicamente ele está fazendo um esforço sobre-humano para manter uma relação política que foi firmada com o governador Ricardo Coutinho, que foi exitosa e ele tem todo interesse que essa aliança prossiga”, pontuou o advogado nascido em Lastro no alto Sertão paraibano. Sem guardar ressalvas, Abrantes revelou detalhes dos diálogos com Cássio sobre o seu futuro político:

“Ele já me confidenciou e a vários amigos, que está fazendo um bom mandato com o senador da República e quer firmar o seu nome dentro do contexto político nacional!”, contou, acrescentando que outros fatores fundamentam a sua tese, a de que Cássio cumprirá o mandato no Senado Federal: “Ele tem idade suficiente para aguardar mais um tempo, ele tem cinquenta anos de idade e tem muito chão para caminhar e não tem razão plausível para se precipitar em relação a 2014”, assegurou Johnson.

O jurista ainda informou como foi esse encontro com Cássio em que foi defendida a manutenção da aliança com Ricardo. Johnson não pestanejou: “Eu conversei com Cássio em duas oportunidades, uma aqui em João Pessoa no escritório dele amistosamente e num segundo encontro conversamos em Brasília nas homenagens que foram prestadas ao poeta Ronaldo Cunha Lima, inclusive com a presença de um paraibano ilustre José Neumane Pinto e ele nos dizia que está fazendo um bom mandato, é um senador respeitado não apenas na oposição como na situação, que não tinha dificuldade de solicitar qualquer audiência com ministros no Governo Federal e que queria restabelecer no Congresso Nacional o prestigio que a Paraíba sempre teve na Câmara e no Senado”, contou.

Segundo Johnson Abrantes, a tese da possibilidade do lançamento de uma candidatura própria encabeçada por Cássio não está sendo avaliada pelo grupo Cunha Lima. “Pelo menos nas conversas que tenho tido com algumas pessoas ligadas ao senador, eles até recusam a comentar este tema, achando que o momento é inoportuno, que o momento é de trabalho e só em 2014 eles vão partir para as conversações e formação da aliança!”, explicou.

Nesta terça-feira (2), o cientista político Jaldes Menezes demonstrou bastante convicção em entrevista ao Portal PB Agora ao dizer que se mantendo a aliança Cássio e Ricardo em 2014, o cenário estaria nebuloso para a oposição. “Enquanto houver a aliança, eu acho que a eleição é fatura liquidada!”, assegurou Jaldes.

Henrique Lima
PB Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *