Bope divulga resultado das operações realizadas durante primeiro ano de ativação

Em um ano de atividades, o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar da Paraíba efetuou 221 prisões, conteve 21 rebeliões em presídios, apreendeu 65 armas de fogos e 44 quilos de drogas. Os números foram apresentados na manhã desta quinta-feira (14), durante solenidade militar que comemorou o primeiro ano de ativação do Bope na Paraíba.

O evento, que aconteceu na Praça Pedro Américo (no Centro de João Pessoa), reuniu representações das três tropas especializadas que integram o Bope (Gate, Choque, Canil), além do comandante geral e subcomandante da PM, coronel Euller Chaves e coronel Francisco de Castro, respectivamente; o superintendente de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Ricardo Barbosa, que representou o governador Ricardo Coutinho, entre outras autoridades civis e militares.

“A ativação do Bope mostra que juntos somos mais fortes, pois em apenas um ano, os 331 PMs, sendo 12 mulheres, que integram a unidade, participaram de 69 operações, efetuando 221 prisões. Tudo isso sem derramamento de sangue, pois todas as intervenções feitas pelo Bope preservaram a vida dos cidadãos de bem e daqueles que estavam contra a ordem pública. Para nós, é um orgulho comandar uma tropa tão especial”, destacou o coronel Euller, que excepcionalmente nesta solenidade estava vestido com o uniforme do Bope.

Homenagens – Durante as comemorações do primeiro ano de ativação do Bope, 37 militares e um civil foram agraciados com honrarias da PM: as Láureas do Mérito Disciplinar José Maria Braz, Mérito Disciplinar José Alves da Luz, Medalha de Serviços Distintos e Medalhas do Serviço Policial Militar 10 e 20 anos de serviço.

As condecorações são concedidas àquelas pessoas que se distinguem por prestarem bons serviços à PMPB, bem como pela alta virtude no trato da atividade operacional, no caso dos militares.

História – O Batalhão de Operações Policiais Especiais da PM foi criado pela Lei Complementar 87, de 2 de dezembro de 2008, mas só foi efetivamente ativado em 14 de março de 2012. Atualmente, a unidade conta com um efetivo de 331 PMs, que atuam em diversas atividades de risco, entre elas, busca e captura de indivíduos em locais de difícil acesso; busca e resgate de pessoas perdidas em locais inóspitos; repressão a rebeliões graves em estabelecimentos prisionais; escolta de presos de alta periculosidade e repressão ao crime organizado.

Com secom

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *