Botafogo vence o Treze e tem vantagem na luta contra o título do Paraibano

3e0980ef9a21e5b73d4f.jpg

Com gols de Sapé, Fernandinho e Rafael Oliveira, o Belo venceu a partida contra o Treze por 3×2, e agora pode empatar e até perder por um gol de diferença que levanta o título do Estadual. A próxima partida está marcada para domingo, agora na casa do Belo, no estádio Almeidão, em João Pessoa. “Não há favorito e não iremos confiar na vantagem, vamos jogar para ganhar”, afirmou o atacante Rafael Oliveira, artilheiro do Paraibano com 16 gols marcados – 17 no ano.

A vitória do Botafogo foi conquistada em lances que envolveram os quatro principais jogadores da partida. Sapé, que entrou numa função circulando pela defesa do Treze, marcou logo aos 12 minutos da etapa inicial. Um chute forte de fora da área que o goleiro Diego aceitou, tentando espalmar com uma das mãos. Para muitos ele falhou.

O gol colocou o Botafogo na frente, mas a partida estava sendo disputada num ritmo bastante acelerado. Apesar do Belo ter mais posse de bola na linha de frente, o Treze era perigoso nas bolas paradas, sempre com Marcelinho Paraíba.

O gol de empate veio no final do primeiro tempo. Num bate e rebate dentro da área do Botafogo, Jean Carlo chutou forte sem qualquer chance para Michel Bastos. O tiro foi a queima roupa, colocando tudo igual no placar, para euforia da torcida trezeana, que lotou o Amigão.

Se o ritmo do primeiro tempo foi intenso, o segundo começou a mil por hora e com o segundo gol do Botafogo. Em uma jogada de contra-ataque, Fernandinho – o segundo destaque do Belo – chutou forte na entrada da área para desempatar a partida mais uma vez, aos 3 minutos. O goleiro do Treze não viu nem por onde a bola entrou.

Com a desvantagem no placar, o Treze foi para cima e, mais uma vez dos pés de Marcelinho Paraíba, a equipe empatou a partida. O camisa 10 do Galo cobrou escanteio e Michel Bastos não saiu para cortar a bola. Jean Carlo, desta vez de cabeça, colocou tudo igual no placar de novo, aos 8 minutos.

Com o gol, a torcida do Treze começou a incentivar ainda mais a equipe ir à frente. E foi isso que aconteceu, apesar de não ter havido algum lance mais agudo de gol. O que parecia uma pressão, no entanto, foi o mapa da mina para o Botafogo desempatar mais uma vez a partida. No contra-ataque, Fernandes, outro grande personagem do Belo na partida, cruzou para a cabeça do artilheiro do Estadual, Rafael Oliveira, que apenas deslocou Diego.

O grande artilheiro do Estadual mais uma vez decidiu a partida para o Botafogo, sendo o quarto destaque do Botafogo.

A partida foi intensa, tanto assim que foram distribuídos 10 cartões amarelos. Foram quatro para jogadores do Treze: Ferreira, Ítalo, Jean Carlo e Dedé; e seis para o time do Botafogo: Sapé, Rafael Oliveira, Plínio, Jadson, Djavan e Fernandinho.

Com Correio da Paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *