Câmara, Prefeitura e População discutem casos de dengue, zika e chikungunya

camarasoledadedengue.jpg

Uma sessão especial foi realizada nesta segunda-feira (28) pela Câmara Municipal de Vereadores de Soledade para discutir o crescente número de casos de dengue, zika e chikungunya na cidade, dando início à Semana de Combate ao mosquito, e consequentemente, ao vírus.  Os vereadores, representados pelo presidente Miranda Neto, convocaram o Poder Executivo e a população de Soledade para analisarem o quadro atual e discutirem ações para conter o crescimento no número de casos dessas doenças.

A sessão teve presença de diversas autoridades a exemplo dos secretários municipais Fábio Matias (Serviços Urbanos), Garibaldi Gois (Meio Ambiente), Flávio Miranda (Saúde) e Policarpo Neto (Educação). O prefeito José Bento Leite do Nascimento esteve também na sessão.

Há em Soledade, como em vários outros municípios da região, uma grande quantidade de pessoas procurando com muita frequência os serviços do Hospital local com os sintomas das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Durante as discussões, os profissionais de Saúde presentes apresentaram ao público um número cerca de três vezes maior de infectados no município do que os que procuram o Hospital. De acordo com esses profissionais uma grande quantidade de pessoas que já conhecem os sintomas e também os medicamentos utilizados no tratamento se automedicam e por isso estão fora das estatísticas oficiais.

Todas as autoridades tiveram oportunidades de discursar e mostrar seu ponto de vista do problema apresentado e, uma unanimidade entre as ações apresentadas foi o controle dos focos do mosquito nas residências. De acordo com o Prefeito Zé Bento há uma falta de estreitamento na parceria com o Governo do Estado que tem dificultado, inclusive, na realização de sorologia para confirmar os casos na cidade. Segundo o Prefeito, a determinação do Estado é que os exames são realizados apenas nas gestantes e nos falecidos e um pedido foi feito ainda para vinda do carro fumacê, apesar de reconhecer que essa não é uma ação eficiente no combate ao mosquito.

O prefeito também informou que está adquirindo equipamento para pulverização de produto para combate ao mosquito. “Como o fumacê não vem, nós vamos fazer o fumacê, nós vamos fazer fumaçar. Eles vão entrar com o material químico de combate que aí é por conta deles e o município adquiriu esse equipamento para iniciar naqueles pontos focais, isso não pode ser generalizado”, informou Zé Bento. De acordo com o prefeito a Prefeitura investiu mais de R$ 1.500,00 com o equipamento para ajudar no enfrentamento.

Como proposta ainda da sessão, o presidente do Legislativo, Miranda Neto, sugeriu que a Prefeitura disponibilizasse uma linha específica com telefone amplamente divulgado para que a população fizesse denúncias e solicitasse serviços para ajudar no combate ao mosquito. “Eu recebi denúncias que havia um foco no Matadouro, eu comuniquei a Daniel e ele já tratou. E diversos outros focos que podem não estar dentro das residências, então seria importante o Município ter um telefone e alguém que receba essa denúncia e vá in loco verificar se realmente existe esse foco naquele local”, comentou o Presidente. O Secretário de Saúde, Flávio Miranda, respondeu que o número da Secretaria está à disposição da população além do Celular da Guarda Municipal (9 9907-4425).

Esta semana, entre os dias (28) e (1) de abril, toda a estrutura do Poder Executivo está desenvolvendo atividades de conscientização e de controle do mosquito Aedes aegypti com parceria com o Legislativo, escolas e comércio. Entre as atividades desta semana estão incluídas palestras e uma passeata pelas principais ruas da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *