Ceramista paraibano ganha prêmio em feira de artesanato no Recife

Com uma peça intitulada ‘Armagedon’, o ceramista paraibano José Fábio foi o segundo colocado na premiação do Salão de Arte Popular Ana Holanda, na 14ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte). A feira acontece no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, e o artesão, também conhecido como ‘Zé Pituca’, é natural da cidade de Areia.

Zé Pituca comemorou a premiação e a oportunidade de representar a Paraíba. “Sou bastante conhecido na minha região, mas foi a primeira vez que saí do Estado para participar de um evento. Fiquei feliz pela colocação e ainda por ter levado para casa R$ 5 mil”, comentou. Cinquenta artistas de todo o país foram avaliados por uma comissão julgadora de colecionadores, estudiosos, professores da UFPE e pesquisadores de arte popular. Através de uma urna eletrônica, os visitantes também puderam votar.

O Programa de Artesanato da Paraíba (PAP) conta com seis estandes no evento, em parceria com o Sebrae-PB. Lá estão expostas peças de cerâmica, madeira, fibra, fio, brinquedo, couro, tecelagem e osso. O espaço Top 100 Sebrae reúne objetos premiados vindos das cem unidades produtivas mais competitivas do Brasil, entre elas quatro da Paraíba.

As quatro unidades paraibano representadas no evento são Associação das Artesãs de Monteiro (Assoam), Cooperativa Mista Agro-Artesanal de Juarez Távora, Associação das Artesãs Rurais de Serra Rajada (Desfiar) e a Cooperativa de Produção Têxtil, Afins do Algodão Colorido (Natural Fashion CoopNatural).

“Elas ganharam reconhecimento nacional pelo trabalho que executam e o direito de usar o selo Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato até dezembro de 2014. Além desse espaço, os visitantes podem conferir a diversidade do artesanato distribuídos nos estandes”, destacou a gestora do PAP, Ladjane Barbosa.

O estado da Paraíba ainda está representado por artesãos independentes que começaram no PAP e fizeram carreira no artesanato, como Roberto Hollanda, ceramista de Campina Grande, e Nené Cavalcanti, referência nos anjos e figuras femininas de barro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *