Construção da Escola Estadual João Rogério no município de Assunção se torna objeto de investigação pelo Ministério Público Federal da Paraíba

MPF-PB-e1556903837492-780x405.jpeg

O Ministério Público Federal da Paraíba (MPF-PB) instaurou, nesta terça-feira (1), dois procedimentos investigatórios para apurar possíveis irregularidades na área de educação do Estado. O primeiro procedimento diz respeito à contratação de empresa por uma escola do município de Assunção. Segundo informações apuradas pela nossa redação, se trata da construção do prédio da Escola Estadual João Rogério.

Já o segundo é referente à adequação da Biblioteca Central da Universidade Federal de Campina Grande às normas de combate a incêndio. Os inquéritos foram abertos pela Procuradora Acácia Soares Peixoto Suassuna e ambos têm prazo para conclusão de um ano.

O Prefeito Vogel Oliveira e a Prefeitura de Assunção se manifestaram sobre o assunto em nota de esclarecimento lançada em suas páginas oficiais do facebook. As notas ressaltam, “que a prefeitura não tem nada haver com a denúncia e nem tem competência para comentar o assunto”. Também lamenta, ” profundamente o viés partidário, que alguns estão dando ao tema, plantando inverdades”. 

A construção do prédio da Escola Estadual João Rogério é resultado da mobilização dos alunos, professores, comunidade e forças políticas do município através do Orçamento Democrático Estadual 2017. O prédio da escola está em processo de construção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *