Cordel homenageia Rosil Cavalcanti no centenário do artista

Baiões-de-Dois-Cordel.jpg

No próximo domingo, 20, Rosil Cavalcanti completaria 100 anos se estivesse vivo. Rosil é o compositor de mais de 80 canções, muitos sucessos foram gravados por Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Marinês. O cordel “Baiões de Dois” que será lançado no próximo domingo faz uma homenagem ao artista.

O folheto será apresentado às 14h na Casa do Poeta, no bairro do Catolé e em seguida será exposto também no Museu de Arte Popular da Paraíba, o dos Três Pandeiros, às margens do Açude Velho. No Museu, o pesquisador paraibano Rômulo Nóbrega também estará em uma tarde de autógrafos do livro da biografia de Rosil “Pra Dançar e Xaxar na Paraíba: Andanças de Rosil Cavalcanti”.

O cordel trata especificamente da parceria entre Rosil e Jackson do Pandeiro, a dupla Café com Leite, responsável por tantas músicas e pela atuação no século passado na rádio Tabajara. Além disso, o mesmo cordel também traz outro poema sobre a parceria entre Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, já que 2015 também é o ano do centenário de Humberto, compositor do Rei do Baião.

É por isso que o nome do folheto é Baiões de Dois, já que trata de duas parcerias importantes para a cultura brasileira. As quadras dos versos foram inspiradas no poema de Orlando Tejo sobre os repentistas Louro do Pajeú e Pinto do Monteiro. O autor é Rafael Melo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *