Ednaildo Saraiva acusa prefeitura de Serra Branca de não repassar contribuições previdenciárias e causar “rombo” de quase meio milhão

O Presidente do PT de Serra Branca, Ednaildo Saraiva, denunciou na manhã desta terça-feira (23), a Prefeitura Municipal de deixar um “rombo” de quase meio milhão. Ele disse que fez um rigoroso acompanhamento, ainda como Vereador das despesas e receitas do IPSERB, durante o ano de 2012.

“Estava esperando novas informações a partir do SAGRES, pois acho que o problema pode ter se agravado nestes primeiros meses de 2013, mas como isto não foi possível até agora, resolvi divulgar logo o que fiscalizei em 2012, para que os servidores ativos e os aposentados fiquem em alerta”, falou Ednaildo.

O Presidente do PT afirmou, que as receitas do IPSERB começaram a desabar já em janeiro de 2012, quando o prefeito deveria ter repassado pelo menos 62.000,00 da parte patronal ao IPSERB e não repassou nada, como pode ser constatado na guia de recolhimento. Coincidentemente o problema se agravou no período eleitoral, principalmente nos meses de setembro e novembro, onde a prefeitura deveria ter repassado pelo menos 130.000,00 ao IPSERB e não repassou nada.

“Recordo-me quando o Presidente do IPSERB, Ronaldo Pinto afirmou em meados de setembro na imprensa local, que o Instituto dos aposentados tinha em caixa quase 800.000,00, mas quando vamos para o Sagres o saldo do Instituto em dezembro de 2012 era de apenas 330.732,86. Aí fica a pergunta que não quer calar. Aonde se encontra quase meio milhão de reais, que é dos aposentados?”, indagou.

O ex-vereador disse que os problemas do IPSERB vem desde o seu nascedouro, já no 1º e 2º governo, onde o prefeito Eduardo Torreão teria usado de uma artimanha, que aumentou ainda mais o “rasgão de rede” do Instituto de Previdência.

“Qual a artimanha? Não repassar os 22% da Parte Patronal e depois por conta da inadimplência do município pedir parcelamento da dívida, atualmente essa dívida do município com o instituto deve chegar a aproximadamente um milhão de reais” falou Ednaildo.

O petista ainda falou que “todo mundo de Serra Branca viu e ouviu o Prefeito Dudu, no início de sua 3ª administração acusar o ex-prefeito Zizo Mamede de ter deixado parcelamento para saldar os compromissos do Instituto. Dudu acusou Zizo de ter deixado 04 meses de salários atrasados, o que não é verdade, pois o petista só deixou Dezembro e metade do 13º. Acusava-o de inexperiente e o que verificamos agora é que o prefeito atual, com toda a sua “experiência”, deixou de repassar da parte patronal, só em 2012, aproximadamente 487.000,00, isso poderia ser encarado, como uso eleitoral do IPSERB, colapso da prefeitura ou má fé?” perguntou Ednaildo.

“O presente do IPSERB é isto ai, o futuro a médio prazo é de insegurança, de dúvida no cumprimento de sua folha de pessoal. A situação de caixa só não estar ainda pior porque veio de Brasília em 2012, aproximadamente 310.000,00 de compensação previdenciária para o IPSERB. Mas isto é o que para uma instituição que é tratada com descaso? Tudo pode ser constatado a partir dos documentos disponíveis, ou quem sabe, com o pedido de um novo parcelamento do prefeito a câmara para o Instituto de Previdência de Serra Branca. Não seria a hora de Vereadores, Sindicato dos Servidores e Ministério Público ficarem mais atentos?” alertou Saraiva.

O ex-parlamentar salientou ainda que “se o município repassasse as contribuições do Empregado (11%) e da Empresa (22%) e do parcelamento, seria praticamente o suficiente para cobrir as despesas com a folha dos aposentados e pensionistas, evitando a retirada dos recursos que estivesse em aplicação”, concluiu.

Com Paraíba Mix

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *