Estratégia de Cássio não vinga e tucanos querem mudar tática para pedir impeachment de Dilma

cassiotribuna.jpg

A estratégia do senador paraibano Cássio Cunha Lima, para pedir o impeachment presidente Dilma Rousseff (PT), não vingou, e os tucanos já planejam outra tática para tentar tirar a petista. Cássio quer é líder do PSDB no Senado, defende a saída de Dilma, e para isso, já fez várias investidas sem sucesso, contra o Planalto.

Lideranças de partidos da oposição, sabem que a tentativa do senador paraibano de aprovar no Senado, um novo mecanismo para acertar o Palácio do Planalto, tem poucas chances de dar certo. Por isso, marcaram para quarta-feira (6) reunião conjunta para definir o rumo da próxima ofensiva contra o Planalto. Devem participar os líderes no Senado e na Câmara do DEM, SD, PSDB e PPS. O senador Cássio Cunha Lima deve ser convencido pelos seus pares de que a chance de emplacar uma Emenda Constitucional para instituir o parlamentarismo tem mais chance de vigorar.

A coalizão avalia que, neste momento, a chance de sucesso de um pedido de impeachment ainda é pequena, e vai discutir a aceitação de uma Emenda Constitucional para instituir o parlamentarismo. Os líderes do bloco oposicionista consideram que Dilma ensaia uma recuperação e que é mais fácil aprovar a emenda constitucional do parlamentarismo.

O senador Aécio Neves está à frente do grupo pró-parlamentarismo. Ele pediu mais tempo para levar uma posição consolidada do PSDB. Aécio espera convencer o senador paraibano que a emenda constitucional do parlamentarismo é mais viável. A ala mais jovem do partido composto também pelos deputados Bruno Araújo, Carlos Sampaio e Marcus Pestana , tem o mesmo pensamento.

As informações foram publicadas na edição de hoje do portal Diário do Pordes na coluna de Cláudio Humberto.

 

Com PBAgora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *