Ex-presidente de Câmara é suspeito de transferir R$ 226 mil para conta da mãe

Câmara-de-Cabedelo.jpg

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que apura supostos crimes praticados na gestão do ex-presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, Lucas Santino, identificou o pagamento de R$ 345 mil por serviços que não teriam sido prestados à Casa. Desse montante, R$ 226 mil teriam sido depositados na conta corrente da mãe do ex-presidente da Câmara.

Antônio do Vale disse que a informação foi confirmada através de ofício pela Caixa Econômica Federal. Ele lembrou que o pagamento foi feito no “apagar das luzes” da gestão passada.

Ainda segundo o presidente da CPI, não há registros de nenhuma licitação ou contrato que justificasse o serviço. “Sequer temos o registro de que o serviço tenha sido feito na Casa. Também não conseguimos localizar a empresa e nem os seus responsáveis”, revelou.

Antônio do Vale revelou que a Câmara continuará apurando todos os fatos denunciados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) e pela própria população.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *