Grupo mata duas pessoas no Cariri por briga política e polícia elucida o caso

Riacho-de-Santo-Ant-nio_1.jpg

Quatro pessoas foram presas em uma operação nesta quinta-feira (9), na cidade de Riacho de Santo Antônio, no Cariri paraibano. Os presos são suspeitos de envolvimento na morte de dois homens na cidade, ocorridas no mês de outubro de 2016. Segundo a Polícia Civil, o duplo homicídio foi motivado por uma briga política entre suspeitos e vítimas. Na operação também foram apreendidas armas e munições.

Segundo o delegado Victor Melo, durante a campanha vítimas e suspeitos tiveram constantes brigas, pois eram eleitores de candidatos adversários à prefeitura de Riacho de Santo Antônio.

“Em meio às brigas, eles teriam se jurado de morte e no dia 14 de outubro, as duas vítimas foram abordadas em uma rua da cidade e mortas a tiros”, explicou o delegado.

A investigação durou quase quatro meses e a Polícia Civil chegou à autoria do crime, depois de ouvir familiares, amigos e moradores da cidade. Segundo o delegado, todos os suspeitos negam a autoria, mas atribuem a culpa uns aos outros. “Os quatro negam, mas ficam jogando a culpa um para o outro”, disse o delegado.

Os suspeitos foram ouvidos na delegacia de Polícia Civil, em Queimadas, no Agreste paraibano e depois foram encaminhados para o presídio Raymundo Asfora (Serrotão), em Campina Grande, onde vão aguardar o andamento do processo judicial.

Com G1 PB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *