João Azevêdo entrega Escola Técnica e rede de esgotamento em Sousa

79ed2c84-57ca-48c1-8a6a-f59dd2f05650.jpeg

O governador João Azevêdo inaugurou, nesta quarta-feira (31), no município de Sousa, no Sertão da Paraíba, a Escola Estadual Cidadã Integral Técnica (ECIT) Chiquinho Cartaxo, cujas obras de construção receberam investimentos superiores a R$ 17,4 milhões, beneficiando cerca de 500 alunos. Na ocasião, o gestor também entregou a pavimentação do acesso à unidade escolar, na qual foram aplicados mais de R$ 384 mil, além da rede de esgoto e estação elevatória que atenderão 428 unidades habitacionais construídas pela Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap), na Rodovia da Produção. As ações integram a agenda de inaugurações previstas até setembro de um pacote de obras que somam investimentos de aproximadamente R$ 52 milhões.

Na solenidade, ainda foi assinado um termo de cessão de uso de um terreno, localizado no município de João Pessoa, que será destinado à construção de uma Casa de Apoio para moradores de Sousa que fazem tratamentos de saúde na Capital paraibana.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual destacou a satisfação do Governo de garantir um espaço de ensino adequado para os jovens. “A educação é uma política pública de fundamental importância e esse equipamento permitirá a melhor relação de ensino formal e de projeto de vida, o que nos dá uma alegria muito grande. A entrega dessa obra representa futuro e possibilidade de vencer na vida”, pontuou.

Ele também ressaltou o respeito da gestão com o dinheiro público e o compromisso com o paraibano. “Isso é demonstrado claramente quando o filho do cidadão comum tem direito às mesmas oportunidades, o que nos dá uma alegria muito grande porque estamos recontando a história desse Estado. Esse equipamento oferece o que há de melhor em termos de pedagogia, oferecendo os melhores  laboratórios e isso nos dá uma satisfação muito grande”, acrescentou.

O secretário de Educação, Aléssio Trindade, afirmou que a ECIT de Sousa já é uma referência na área de energias renováveis. “Os alunos estão numa região com uma das maiores incidências de energia solar e muitos investimentos estão sendo feitos nesse setor. A escola vai receber doações de empresas desse segmento, buscando a coparticipação, o que atesta que a unidade de ensino está no foco dos arranjos produtivos locais. Além disso, oferecemos o curso de Comércio que complementa toda essa necessidade de formação em Sousa porque aqui temos IFPB, Senai e Senac”, completou.

A superintendente da Suplan, Simone Guimarães, evidenciou que a unidade de ensino “é bem ampla, toda acessível e foi projetada para aproveitar a posição do vento e do sol, pensando numa maneira mais ecológica de viver e de ensinar aos alunos a preservar uma coisa tão bacana que foi feita”, declarou.

O prefeito de Sousa, Fábio Tyrone, agradeceu a entrega da obra no município. “Isso é reflexo de um trabalho sério e a Paraíba se diferencia e se referencia para o Nordeste e para o Brasil em todos os setores. O Estado está no rumo certo porque nada se faz sem educação e cultura que garantem perspectiva de futuro para quem mais precisa e ver um equipamento dessa envergadura nos dá muita alegria”, frisou.

O deputado estadual Lindolfo Pires disse que o município de Sousa vive um momento ímpar com a inauguração da escola técnica. “Essa entrega representa o desenvolvimento da educação, dando oportunidade para os estudantes vencerem desafios e vislumbrarem novos horizontes por meio do conhecimento”, avaliou.

A diretora da ECIT, Kelly de Sousa, destacou que a unidade escolar é dotada de toda estrutura para oferecer um ensino qualificado aos estudantes. “Cada área tem seu laboratório e oferecemos a parte diversificada da Escola Cidadã e dois cursos técnicos que são favoráveis ao mercado de trabalho da cidade de Sousa e da região. Então, a escola, além de preparar para a Universidade e para o Enem, também potencializa a mão-de-obra com o ensino técnico. Todos os alunos têm as aulas teórica e prática, recebendo capacitação”, disse.

A estudante Ingrid Gomes, que faz o curso técnico de Comércio, falou do sentimento de felicidade por estudar no novo prédio. “Estou muito feliz por saber que teremos materiais disponíveis para estudo, podendo explorar mais o nosso conhecimento. Estávamos esperando bastante por isso porque o nosso curso depende de aulas práticas e tudo está sendo incrível”, relatou.

O aluno Kainã Victor Nunes, que optou estudar o curso técnico de Sistema de Energias Renováveis, já vislumbra um futuro profissional na área. “Estou muito feliz com a estrutura nova porque agora teremos mais espaços para fazer nossas aulas práticas, colocando a mão na massa de fato para realizar nosso projeto de vida e ter a certeza de um emprego lá na frente”, disse.

A unidade escolar foi projetada obedecendo aos padrões ambientais, assegurando conforto térmico, acústico e visual dos alunos, professores e funcionários. A obra permite uma melhor utilização da iluminação natural para que seja minimizado o uso permanente de iluminação artificial e não seja necessária a adoção de sistemas de condicionamento de ar. A nova estrutura também permite a utilização de água de chuva, trazendo várias vantagens, a exemplo da redução do consumo de água da rede pública e do seu custo de fornecimento, evitando a utilização de água potável onde não há necessidade, como, por exemplo, na descarga de vasos sanitários, irrigação de jardins e na lavagem de pisos.

O pavimento térreo da escola é composto de quadra poliesportiva coberta com vestiários masculino e feminino, depósito de materiais esportivos, dois laboratórios especiais, banheiros masculino, feminino e para pessoas com deficiência, grêmio, depósito/manutenção imobiliário, lavagem de utensílios, cozinha, despensa, despensa fria, cantina, vestiários masculino e feminino, refeitório, área de vivência com palco descoberto, laboratórios de Informática, Línguas, Matemática, Física, Biologia, Química, depósito de material de multimídia, almoxarifado de laboratórios, depósito de material pedagógico, almoxarifado de Informática, sala de multimídia para professores, sala de professores, diretoria, coordenação pedagógica, coordenação de estágio, recepção, almoxarifado, reprografia, secretaria, biblioteca, auditório com capacidade para 201 lugares e sala técnica. Já o pavimento superior tem doze salas de aula, bibliotecas e banheiros masculino e feminino.

Rede de esgotos e estação elevatória – As obras executadas receberam investimentos superiores a R$ 655 mil, oriundos de recursos próprios do Estado, e atendem a uma reivindicação dos moradores das unidades habitacionais.

A presidente da Cehap, Emília Correia Lima, afirmou que a entrega da rede de esgotos e da estação elevatória conclui as obras da unidade habitacional. “As casas foram entregues paulatinamente e concluímos os serviços com a estação elevatória”, explicou.

O evento foi prestigiado por prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças da região, além de auxiliares do Governo da Paraíba.

Com secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *