Justiça marca tribunal do júri para assassinos do ex-vereador Déa

dea-nova.jpg

Após dois anos e cinco dias exatamente, a Justiça agendou o júri popular dos assassinos do ex-vereador Déa, no Fórum Judiciário de Serra Branca. O julgamento está marcado para o próximo dia 27 de agosto às 8hrs, numa quinta-feira que promete ser marcante na história do pacato município caririzeiro.

Há na população de Serra Branca e de todo o Cariri uma grande expectativa para esse julgamento, uma vez que o crime chocou profundamente a sociedade. Passeatas e investigação exaustiva das autoridades de segurança pública movimentaram durante um mês a região, que acompanhou atenta a descoberta da autoria e prisão dos envolvidos no assassinato de Déa.

Segundo informações apuradas pelo portal De Olho no Cariri, o júri do próximo dia 27 de agosto, entretanto, não será de todos os acusados de envolvimento com o assassinato de Déa. Apenas o pistoleiro Marcelo Ferreira da Silva, natural de Matagrande, município do Sertão de Alagoas, acusado de ser o autor do crime, e Leandro Teixeira, que é acusado de ser o mandante do assassinato, serão julgados. José Sandro, suposto autor intelectual do crime, entrou com um recurso no Tribunal de Justiça da Paraíba e deverá ser julgado posteriormente.

O advogado da família do vereador Déa, Dr. Tadeu Licarião, afirmou que os envolvidos na morte de Déa podem pegar de 12 a 30 anos de prisão.

Relembre o caso

O vereador de Serra Branca, Geraldo Caetano, popularmente conhecido com Déa, foi morto na noite do dia 21 de agosto de 2013. Ele foi assassinado à queima roupa com quatro tiros pelo corpo, quando trabalhava em uma barraca de lanches de sua propriedade em frente à Escola Estadual Senador José Gaudêncio. O crime aconteceu por volta das 22 horas.

O assassino chegou à barraca, pediu um lanche e após comer pegou uma arma e disparou os tiros contra o vereador, fugindo a pé logo depois do homicídio.

Em menos de um mês e após muita pressão da população e das autoridades do Estado, a polícia desvendou o crime e colocou atrás das grades os principais suspeitos de participação no homicídio.

Paraíba Informa
Com de olho no cariri

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *