Morre o fundador da Playboy, aos 91 anos

playboyfundador.jpg

O fundador da revista Playboy, Hugh Hefner, morreu de causas naturais aos 91 anos, na noite desta quinta-feira (27), em sua casa. A confirmação da morte foi feita pela conta oficial da revista no Twitter.

Hefner criou a Playboy Enterprises em 1953, companhia que começou com a revista “Playboy” e depois passou a produzir outros conteúdos eróticos para televisão e internet.

“Meu pai viveu uma vida excepcional e impactante. Defendeu de alguns dos movimentos sociais e culturais mais importantes do nosso tempo, na defesa da liberdade de expressão, dos direitos civis e da liberdade sexual”, informou seu filho, Cooper Hefner, chefe de criação da Playboy Enterprises, em comunicado. “Ele definiu um estilo de vida”,a crescentou.

A revista Playboy conseguiu inspirar e acompanhar a “revolução sexual” dos anos 60 e 70. Nos últimos anos tem lutado contra a forte concorrência erótica gratuita na internet. Por um breve período, entre meados de 2016 até o início de 2017, a revista experimentou evitar a nudez, antes de retornar à sua fórmula anterior.

“Hefner tomou uma abordagem progressiva não só para sexualidade e humor, mas também para literatura, política e cultura”, disse o comunicado da Playboy Enterprises.

Hefner também liderou batalhas de liberdade de expressão nos EUA, lutando até a Suprema Corte contra os Correios dos Estados Unidos, que se recusou a entregar sua revista.

O anúncio da morte de Hefner no Twitter foi acompanhado de uma frase do empresário: “A vida é muito curta para viver o sonho de outra pessoa”.

Hefner deixa a mulher, Crystal, seus filhos, Cooper, David e Marston, e sua filha, Christie.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *