Petista admite candidatura de Charliton e descarta diálogo com Cartaxo

Aparecida-Diniz.jpg

A presidente do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em João pessoa, Aparecida Diniz, confirmou a tendência da legenda lançar a candidatura de Charliton Machado, presidente estadual do PT, para a Prefeitura de João Pessoa. Segundo ela, embora alguns nomes tenham sido postos, a tendência natural do partido é de referendar o nome de Charliton e a candidatura própria do PT no próximo dia 26. Para ela, inclusive, a candidatura própria da sigla  é uma unanimidade entre os filiados. A ideia, conforme explicou a dirigente, gira em torno da concepção de quem melhor defende o partido, é o próprio partido.

Ela explica que o nome de Luiz Couto também foi cogitado para o pleito municipal na Capital paraibana, mas que o deputado federal se negou por motivos de saúde. “O nome de Luiz Couto incontestavelmente reúne tudo o que a gente precisa, mas não conseguimos o nome dele em função de problemas de saúde. Ele conversou conosco e disse que não pode ter uma atividade mais intensa do que já tem. E que em função disso não seria candidato, mas se colocou , não em apoio a um nome, mas às decisões do partido”, explicou Aparecida.

Quanto à definição de levar uma candidatura própria, Aparecida Diniz mostrou preocupação com o partido e afirmou que essa é uma decisão mais que acertada do PT na Paraíba.  A presidente do diretório falou também da aliança com PSB em nível nacional e disse conservar “instâncias e ligações” com respeito, mas que as propostas do PT quem melhor defende é o próprio PT.

“É um entendimento unânime no partido. Achamos que, na atual conjuntura, quem melhor defende o partido, suas propostas, eu legado, é o próprio partido. Achamos que a questão do PSB, que é nosso aliado em nível de governo, é uma questão de respeito. Estamos cumprimos nosso papel de aliado. Mas, nesse momento, estamos discutindo as eleições de município e estamos reservando as devidas instâncias e as ligações. No momento de uma campanha, quando se coloca toda a estrutura, as propostas, o partido fica um pouco esquecido, cada um vai defender suas propostas. Estamos com uma discussão um pouco diferenciada dos demais partidos”, comentou, defendendo a candidatura própria do partido.

Já em um possível segundo turno, Aparecida não descarta as alianças. “No segundo turno vamos conversar e fazer alianças. Vamos conversar com os partidos da base aliada do governo Dilma. Não estamos colocando mais ou menos peso em nenhum partido da base do governo federal, mas estamos esperando o momento certo para construir essas alianças. Então, quem quiser e puder compor uma fazer aliança nos vamos estar muito aberto, dentro de uma concepção de candidatura própria”, frisou, mas destacando que o PT não tem interesse de conversar com o partido do atual prefeito da cidade, Luciano Cartaxo.

“Não temos intenção de conversar com o partido do prefeito, o PSD”, disse, voltando a defender o nome de Charliton como o melhor para a cidade de João Pessoa. “É uma candidatura para valer. Quando o atual prefeito era colocado, ninguém acreditava que ele  seria prefeito. Charliton faz um trabalho no PT e tem tido muito destaque. Ele tem uma bagagem de conhecimento da cidade, muita firmeza e caráter, tudo o que se espera de um político. Dentro da executiva municipal ele é melhor nome e dia 26, na reunião do diretório, vamos referendar isso”,  finalizou.

Paraíba Informa / Juliana Lichacovski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *