Polícia Rodoviária Federal e Ministério Público flagram ônibus escolares sendo usados irregularmente na Paraíba

Ônibus escolares públicos estavam sendo usados irregularmente por 23 prefeituras da Paraíba. A constatação foi feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Ministério Público da Paraíba (MPPB) durante fiscalização em rodovias que dão acesso à Campina Grande, na noite de quinta-feira (18). De acordo com a PRF, foram aplicadas 42 notificações de irregularidades nos ônibus vistoriados na noite de quinta.

Segundo o inspetor da PRF, Aurivam Freitas, os transportes escolares que deviam ser usados apenas para transportar alunos da educação básica, dentro dos limites do município, estavam servindo de transporte para alunos universitários para outras cidades e até famílias para hospitais. “Os transportes estavam sendo usados com desvio de finalidade. Transportando pessoas para casamentos, praia, culto ou missas. Utilização proibida, perante a lei. Todas as prefeituras foram autuadas e incluídas em um relatório que vamos encaminhar para o Ministério Público, que deve tomar medidas judiciais sobre o caso”, explicou.

O promotor Guilherme Câmara explicou que todos os envolvidos devem ser acionados na Justiça, tendo em vista que o desvio de finalidade dos ônibus pode ser caracterizado como improbidade administrativa. “Serão responsabilizados prefeitos, secretários de Educação, todos aqueles que, conhecendo a legislação, insistem em descumpri-la. O desvio de finalidade configura em um caso como este em improbidade administrativa”, ressaltou.

A PRF ressalta que para conduzir ônibus escolares é preciso que o motorista tenha uma habilitação específica, além de ter feito um curso para conduzir crianças em ônibus. Os veículos precisam ainda passar por uma vistoria semestral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) da Paraíba.

Com G1 PB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *