Prefeito de Campina Grande deve anunciar filiação ao PSD este mês

romero13012015.jpg

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, deve oficializar a saída do PSDB e a filiação ao PSD ainda este mês após uma reunião final com o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), no próximo dia 18 (domingo). Com a mudança, o gestor campinense passará a integrar um partido da base da presidente Dilma Rousseff (PT) e que tem no comando nacional o ministro das Cidades, Gilberto Kassab.

“Existe uma probabilidade de filiação ao PSD, presidido pelo ministro Gilberto Kassab. Ele me convidou pessoalmente, durante jantar com o deputado Rômulo Gouveia. Kassab é nosso amigo, inclusive participou da abertura do Maior São João do Mundo em 2013. Antes da decisão, vou conversar com o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que chega das férias no próximo dia 18”, afirmou ontem Romero, que também recebeu convites do PP, PT, Pros e PSC.

Romero elencou dois fatores que devem pesar para o eventual ingresso no PSD. O primeiro é a liberação mais rápida de cerca de R$ 400 milhões em convênios para obras de habitação e mobilidade urbana. “Não posso negar que a filiação no partido da base do governo facilita a liberação de recursos de convênios, não somente do Ministério das Cidades, mas de outras pastas”, justificou o chefe do Executivo campinense.

O segundo é ampliar o leque de alianças com vistas às eleições municipais do próximo ano. “Em partido da base, haveria uma flexibilidade maior de aliança numa eventual candidatura à reeleição no próximo ano. A coligação teria um leque bem maior de partidos”, explicou o prefeito.

Dentre eles, o PT, PP, PCdoB e PR que não apoiaram Romero nas eleições de 2012. De acordo com a legislação eleitoral, o prazo para troca de partido de quem vai disputar o pleito municipal de 2016 é 2 de outubro deste ano.

Da Redação com JP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *