PROCON denuncia má fé no aumento dos combustíveis

DiegoNóbrega-Variação-de-Preços-e-Falta-de-Gasolina-Posto-Expressão-Beira-Rio-José-da-Silva-10-e1451425100102.jpg

A crise do abastecimento do combustível no mercado da Paraíba, em razão da crise de logístico em decorrência dos atrasos da chegada dos navios da Transpetro no Porto de Cabedelo, no final de dezembro de 2015 e na primeira semana de janeiro deste ano, esconde uma manobra do setor para elevar os preços do litro da gasolina e do álcool. De acordo com levantamento do Procon Municipal, os preços da gasolina tiveram um aumento de 13,65% (no menor valor cobrado), e de 12,42%, (no maior valor) nos postos da capital paraibana, em cerca de 30 dias, um aumento de 23,49% se compararmos o menor preço com o atual, próximo da barreira de R$ 4.

O secretário do Procon-JP, Helton Renê, afirmou que os empresários do setor aumentaram em 26,97% preço do álcool anidro misturado à gasolina, no ano passado, e que esse essa medida pode ser considerada responsável pela inflação do setor.

A má fé do setor estaria ainda mais evidente pelo fato de o Governo do Estado ter reduzido em 2% a carga do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para o setor sucroalcooleiro. “Iremos pedir todas as notas fiscais às usinas, que terão que justificar os motivos dos aumentos”, afirmou.

Paraíba informa / Edson Verber/Fábio Cardos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *