Racionamento não afeta a Operação Carro Pipa

Na Paraíba, são 157 municípios atendidos por carros-pipa; racionamento da Cagepa não deve alterar programa.

 

Os municípios beneficiados pela operação ‘Carro Pipa’ não sofrerão nenhuma alteração no cronograma definido pelo Comando de Operações Terrestres do Exército Brasileiro (Coter), a partir do próximo mês. O racionamento anunciado pela Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) está previsto para começar em dezembro e vai afetar os moradores de Campina Grande e mais 18 cidades abastecidas pelo açude Epitácio Pessoa (Boqueirão).

Na Paraíba, são 157 municípios atendidos por carros-pipa. O 31º Batalhão de Infantaria Motorizado (31º BIMtz) é responsável por fazer a distribuição em 23 municípios, com água proveniente dos açudes de Boqueirão, Sumé e subestação de Gravatá. No bairro de Santa Rosa, em Campina Grande, a subestação da Cagepa abastece de segunda a sexta-feira uma média estimada de 129 caminhões, com capacidade de armazenar oito mil litros de água.

De acordo com a companhia, somente no mês de outubro, 2.584 carros-pipa foram recarregados no local. Ao todo, no mês passado, foram destinados às cidades que decretaram situação de emergência, devido à seca, 18 mil metros cúbicos de água. O gerente regional da Cagepa na Borborema, Simão Araújo Barbosa, informou que os moradores das cidades que estão sendo abastecidas por carros-pipa, não serão penalizados com o racionamento.

Os municípios atingidos pela seca que ainda não são atendidos pela operação ‘Carro Pipa’, devem encaminhar solicitação para a Secretaria Nacional de Defesa Civil do Ministério da Integração. Em seguida, o Exército fará uma avaliação com representantes da prefeitura da cidade. Se a necessidade for comprovada, os carros começam atender às demandas da localidade.

Com JP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *