Romero descarta candidatura de Cássio a prefeito, busca apoio do MDB e analisa cinco nomes de pré-candidatos

ROMERO-TV-600x450.jpg

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), declarou nesta terça-feira (16), à noite, que é muito difícil o ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) concorrer  à Prefeitura Municipal , nas eleições de 2020, por conta de compromissos profissionais.

Romero revelou que Cássio montou um escritório de advocacia, em Brasília,  e tem contratos assinados com empresas por mais de um ano. Se for candidato, teria que quebrar os contratos.

“Eu acredito que será muito difícil a possibilidade de candidatura de Cássio , talvez por motivo profissional mesmo. Há compromissos assumidos na Capital Federal no escritório que ele montou”, justificou Romero.

O prefeito campinense sinalizou que têm cinco nomes de pré-candidatos de seu grupo a prefeito, mas a definição de um deles será feita após conversas com os partidos aliados, no primeiro semestre do próximo ano.

Conversa com MDB 

Ela também adiantou que vai conversar com a nova presidente do MDB de Campina Grande, a médica Tatiana Medeiros, sua adversária nas eleições municipais de 2012, a fim de atrair o partido para sua base. Lembrou que Cassiano Pascoal, filho de Tatiana, ocupa um cargo de confiança na STTP. Outro partido que Romero espera garantir na sua base é o PSL, que tem como presidente estadual o deputado federal Julian Lemos.

As declarações foram dadas, no programa Ideia Livre da TV Itararé, afiliada da TV Cultura. Apresentado pelo jornalista Arimatéa Souza, participam como debatedores os jornalistas Valderedo Borba e Max Silva, além do cientista político Fábio Machado (UFCG).

Com PB Todo Dia – Foto: Leonardo Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *