Vacinação contra gripe encerra em quatro dias

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, iniciada no dia 15 deste mês, seguirá até a sexta-feira (26). No último sábado (20), o secretário de Estado da Saúde, Waldson Souza, pediu que a população se engajasse nessa mobilização para que a Paraíba atinja a meta de cobertura vacinal.

Em solenidade na Praça Rio Branco, Centro de João Pessoa, que serviu para lançar oficialmente a ação no Estado, dar visibilidade à campanha e reforçar a necessidade de comparecimento aos postos de vacinação, também estiveram presentes Adalberto Fulgêncio (secretário de Saúde da Capital) e a gerente executiva de Vigilância da SES, Talita Tavares, além de outros profissionais da área de saúde.

A campanha tem como tema “Quem lembra da vacina se protege da gripe”. Este ano chegou à 15ª Edição da campanha.

“As pessoas que se classificam dentro dos grupos prioritários devem procurar o posto de saúde mais próximo de casa para atualizar o cartão de vacina”, disse o secretário Waldson Souza. Ele destacou que o Governo do Estado tem se esforçado para oferecer atendimento de qualidade à população com o funcionamento de 33 hospitais, além da organização das redes de assistência em parceria com os municípios.

Para o secretário de Saúde de João Pessoa, a campanha é de extrema importância por estar focada nos grupos de risco. Adalberto enfatizou a parceria com o Governo do Estado: “Esse trabalho conjunto é fundamental para elevarmos a qualidade dos serviços”, disse.

Meta

De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Talita Tavares, neste ano a meta é imunizar 763.841 pessoas na Paraíba. Na campanha do ano passado, 542.363 mil pessoas foram vacinadas na Paraíba, o que representa 85,20% da população-alvo. O índice superou a meta de 80% prevista. Em João Pessoa, a meta é imunizar 80% dos 121 mil habitantes.

Para a campanha no Estado foram disponibilizadas mais de 836 mil doses da vacina distribuídas nos 2.377 postos. Em todo o Brasil, a meta é vacinar, pelo menos, 80% dos grupos prioritários, o que representa aproximadamente 39,2 milhões de pessoas. “O objetivo da vacinação é contribuir para a redução das complicações, internações e óbitos provocados por infecções da gripe. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza”, destacou Talita.

A vacina da influenza tem imunidade curta, de nove a doze meses. Depois de vacinadas as pessoas estarão protegidas a partir dos 15 dias. Quem foi vacinado no ano passado precisa tomar a dose novamente. Feita com o vírus inativado, a vacina é segura. A única contra indicação é para pessoas que têm alergia severa a ovo.

A ação envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS), contando com recursos da União, das Secretarias Estaduais de Saúde (SES) e Secretarias Municipais de Saúde (SMS).

Grupos prioritários: Idosos com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério) e portadores de doenças crônicas.

Com portalcorreio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *