‘VENTRE URBANO’ Tem contos de 11 escritoras para evidenciar a autoria feminina

2e631a5aa7c6d876e192fb375017a342.jpg
A discussão sobre o que é literatura feminina, embora pareça anacrônica em 2016, ainda é algo a ser superado. Com isso em mente, Letícia Palmeira e Lizziane Azevedo organizaram a antologia de contos intitulada Ventre Urbano, que reúne o trabalho autoral de onze mulheres que escrevem.

O convite para a coletânea veio por parte dos responsáveis pela editora paulistana Penalux, Tonho França e Wilson Gorj, em uma sincronicidade com algo que já inquietava Letícia Palmeira, após participar da Feira Literária de Boqueirão (Flibo), no interior da Paraíba. “A homenageada, digamos assim, era Anayde Beiriz. Lá, percebi que não temos o direito de ficar em silêncio. Muitas mulheres já se calaram ao longo do tempo. Ou foram caladas. A força da voz feminina, de resistência e luta, nos motivou a seguir com o livro”, comenta.

Além de contos dela e de Lizziane, há o trabalho de Amanda Vital, Anna Apolinário, Cyelle Carmem, Mayara Almeida, Mayara Vieira, Mirtes Waleska Sulpino, Romarta Ferreira, Samelly Clesx e Maria Valéria Rezende, vencedora do Prêmio Jabuti 2015 com seu romance Quarenta Dias.

As organizadoras preferiram deixar o tema livre para ilustrar essa pluralidade de formas. “Há contos que trazem uma visão lúdica da relação entre mãe e filha, há contos de amor e traição, contos existencialistas. Há de tudo. Morte e vida. Somos todas Severinas buscando matar a sede de escrever. E de viver”, arremata.

A respeito de uma pretensa “literatura feminina”, Letícia é categórica. “Há literatura. Há livro e há autores. Mas, por motivos históricos, de machismo e opressão, é preciso que se diga que há literatura feminina. Mulheres ainda estão em minoria no mercado de livros. Logo, é preciso, ainda, buscar maior espaço para que sejamos vistas como produtoras de literatura e não musas ou enfeites de sarau. Mulheres, assim como homens, possuem sua forma de enxergar o mundo”.

André Luiz Maia / Foto: Rafael Passos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *