Wilson Santiago e Efraim Filho já tem a primeira divergência antes da fusão do DEM com PTB

wilsonefraim.jpg

A Fusão PTB e DEM está cada vez mais próxima de acontecer. Lideranças políticas do partido têm trabalhando no sentido de unir as duas legendas. Entretanto, as divergências locais podem atrapalhar o projeto. Na Paraíba, o DEM e o PTB já começam a mostrar os pontos que podem impedir a união das duas legendas.

E a primeira divergência está na participação dos dois partidos nas manifestações em favor do Impeachment” da presidente Dilma Rousseff que ocorrem neste domingo. Os dirigentes das legendas têm posicionamentos distintos sobre o tema.

O ex-senador Wilson Santiago que preside atualmente o PTB já garantiu em entrevista recente na capital paraibana que não participará nem incentivará participação de militantes da sua sigla nas manifestações contra Dilma. Ele, posiciona-se contra o impeachment do presidente Dilma e pela governabilidade.

Já o deputado federal Efraim Filho (DEM) defende a participação maciça dos democratas no evento deste domingo pelo Brasil. Efraim aliás, integra a bancada que faz oposição a presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara Federal.

O ato marcado pelas redes sociais deverá acontecer em três lugares distintos, na Capital e em Campina Grande. A engenharia da fusão das siglas dará origem ao partido com a quarta maior bancada na Câmara dos Deputados, com 47 deputados, e terá reflexo imediato na política de alianças das duas agremiações na Paraíba.

A ideia é aproximar o PTB do governador Ricardo Coutinho (PSB), e, nacionalmente, puxar o DEM para a base da presidente Dilma Rousseff (PT).

Com PBAgora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *