Apagão no Nordeste foi causado por queimada no Piauí, diz Lobão

A energia elétrica foi restabelecida em toda a Paraíba por volta das 18h30 desta quarta-feira (28), de acordo com estimativa da concessionária Energisa. Um apagão atingiu toda a região Nordeste nesta quarta e a Paraíba ficou às escuras a partir das 15h23. Por volta das 16h45, a energia começou a ser restabelecida gradativamente, por questões de segurança.

O ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, disse que a causa do apagão no Nordeste foi uma queimada na fazenda Santa Clara na cidade de Canto do Buriti, no Piauí. O ministro informou que as causas da queimada – se foi natural ou provocada por ação humana – ainda estão sendo investigadas. Segundo o ministro, a preocupação inicial foi restabelecer o sistema.

O ministro disse ainda que o apagão atingiu “todo o Nordeste”, mas que o sistema já foi recuperado. No entanto, Lobão disse que há a possibilidade de algumas cidades no interior dos estados ainda estarem com falta de energia.

Todos os municípios da Paraíba foram declarados sem energia elétrica por volta das 15h40 desta quarta-feira (28) pela Energisa. Por meio de sua assessoria, a concessionária informou que a queda no repasse da carga pela Chesf ocasionou a interrupção do abastecimento em todo estado.

O Operador Nacional do Sistema divulgou uma nota explicando que houve desligamentos em duas linhas devido “a foco de calor (queimada na região)”. O primeiro deles ocorreu às 14h58. Em comunicado, a ONS informou que as cargas de energia do Nordeste foram praticamente recuperadas às 17h30.

Com a falta de energia na Paraíba, todos os semáforos de João Pessoa e Campina Grande pararam de funcionar. Todo o efetivo de agentes de trânsito da Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob), da capital, e da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), de Campina Grande, foram enviados às ruas para monitorar os principais cruzamentos das duas cidades.

O Aeroporto Internacional Castro Pinto, de João Pessoa, funcionou normalmente, uma vez que a energia do local é mantida por meio de geradores. A informação foi confirmada pelo superintendente Alexandre Oliveira da Silva, que garantiu que não houve nenhum prejuízo. Em Campina Grande, o superintendente do Aeroporto João Suassuna, Nilson José da Silva Suassuna, informou que o local também funcionou com energia de geradores e o serviço não foi prejudicado.

 

Com G1 PB
Foto Asley Ravel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *