Em entrevista a rádio do Cariri, Cássio diz que RC extorque população ao criar novos impostos

Cassio.jpg

Na manhã desta quarta-feira (25), o Senador Cássio Cunha Lima (PSDB), concedeu uma entrevista às radialistas Luana Brandão e Elisa Marinho, da Monteiro FM e falou sobre diversos assuntos.

Sobre a transposição do Rio São Francisco, o senador disse que mesmo não estando fisicamente na região do Cariri, trabalha permanentemente pelas obras e espera em fevereiro ver sua conclusão.

Cássio em sua fala, também criticou duramente e lamentou a falta de compromisso do governo da Paraíba sobre o repasse do garantia safra, disse também, que o Governo  vem extorquindo  a população com impostos,  criando novas tarifas para o consumidor, aumentando ICMS, energia, IPVA, água e que  ainda criou uma taxa de três centavos em cada nota fiscal emitida para o contribuinte.

Ele ainda destacou que Ricardo Coutinho mantém uma política de empreguismo como os chamados codificados que ninguém sabe quem é, e o que fazem,  gerando uma despesa de vinte milhões aos cofres públicos.

Sobre um suposto envolvimento no escândalo da lava jato, Cássio disse que está tranquilo, que recebeu uma doação de duzentos e cinquenta mil reais de uma empresa chamada Braskem, do grupo Odebrecht, que está declarada no TRE-PB.

Sobre Monteiro, Cássio ressaltou que a Prefeita de Monteiro, Ana Lorena terá um grande desafio pela frente na área de saúde, pois o Governo do Estado inviabiliza os repasses por questões políticas e eleitoreiras, mas que a prefeita tem o seu apoio total, não só na saúde, mas em todas as áreas para o desenvolvimento do município.

Perguntado se sairá candidato a Governador do Estado, Cássio disse que ainda é muito cedo e só no próximo ano decidirá. Ele ainda ressaltou que o importante é manter as oposições reunidas, já que houve vitórias esmagadoras em grandes centros, onde as oposições governam 72% do eleitorado no Estado. Ele finalizou dizendo que o importante, no momento, é criar projetos para a Paraíba.

 

Com O Pipoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *