Paraíba recebe mais de R$ 8 milhões para obras hídricas

ricardo-CG-ministro8-600x400.jpg

O Governo da Paraíba receberá do Ministério da Integração Nacional  R$ 8,4 milhões para serem aplicados na implementação do Sistema Adutor de Pilões, Diamante, Boa Ventura e Jericó-Mato Grosso. Já o Canal Acauã-Araçagi tem assegurados mais de R$ 200 milhões para execução de obras este ano. O ministro Helder Barbalho autorizou a liberação dos recursos durante solenidade no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), em Campina Grande, na tarde desta segunda-feira (30), com a presença do governador Ricardo Coutinho. Ele assinou a portaria para empenho e transferência de recursos adicionais para ações de defesa civil ao Estado da Paraíba.

Ricardo Coutinho destacou em seu pronunciamento que esse grande debate que envolve o semiárido nordestino, que sofre com cinco anos de seca grave, ganha fôlego e as obras complementares da transposição das águas do Rio São Francisco executadas pelo Governo do Estado passaram a ganhar mais agilidade com a liberação de recursos na gestão do ministro Helder Barbalho. “Fiquei extremamente feliz com a assinatura hoje da liberação dos recursos porque nós vamos iniciar imediatamente as obras hídricas e em seis meses eu quero entregar essas adutoras de Boaventura, Jericó-Matogrosso, prontas”, ressaltou.

O governador concluiu sua fala pontuando ao ministro a importância da construção do terceiro eixo da transposição, que liga Mauriti, no Ceará, ao Vale do Piancó, para abastecer o maior manancial paraibano, que é Coremas-Mãe D’água.  Ricardo reafirmou que as obras de responsabilidade do Governo do Estado estão sendo feitas. E agradeceu ao ministro Helder Barbalho por sua determinação e eficiência e apelou à bancada para que a emenda impositiva seja colocada para obras hídricas.

O Governo do Estado está realizando obras complementares da transposição que incluem a construção de canais, adutoras e sistemas de esgotamento sanitário, com destaque para o Canal Acauã-Araçagi, realizada em parceria com o Governo federal, cuja primeira etapa está praticamente pronta. Além disso, já foi concluída a limpeza do leito do Rio Paraíba, no trecho entre a Barragem de São José e Poções, e até a chegada das águas no estado, o trecho entre Poções e o açude de Boqueirão deverá estar concluído.

Ações

O ministro Helder Barbalho, no início de sua fala, apresentou tópicos do cronograma sobre o andamento das obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco e confirmou as ações para minimizar os efeitos da seca na Paraíba. “Quero dizer que de fato tem sido um desafio diário fazer com que as águas do São Francisco cheguem e as águas chegarão. A meta estabelecida pelo presidente Temer, pelo Ministério da Integração Nacional, é que no dia 6 de março as águas chegarão à cidade de Monteiro”, garantiu.
Os recursos liberados pelo ministro Barbalho nesta segunda-feira se somam a outros no valor de R$ 21 milhões que serão repassados ao Governo do Estado para execução de obras hídricas. “O presidente Temer já determinou e a emenda de bancada no valor de R$ 40 milhões será impositiva, os deputados estão apenas finalizando o processo”, anunciou o ministro.

O ministro da Integração Nacional anunciou ainda que nesta quarta-feira (2) o Ministério abrirá o primeiro lote para o eixo Norte da transposição, que beneficia a Paraíba e o Rio Grande do Norte. Está projetada para o mês de dezembro a chegada da água no Rio Piranhas, beneficiando os dois Estados. O ministro Helder Barbalho também garantiu o repasse de recursos para as obras do Canal Acauã-Araçagi e que estão sendo liberados R$ 91,2 milhões. Outros R$ 157 milhões estão assegurados às obras do Canal. “Saio com a ampliação do desafio e acima de tudo da responsabilidade”, concluiu o ministro.

Antes da solenidade na Fiep, o governador Ricardo Coutinho e o ministro Helder Barbalho vistoriaram as obras em duas estações elevatórias em Pernambuco e, em seguida, na Paraíba, visitaram os açudes de Poções e Camalaú, obras que integram o projeto de integração do Rio São Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *